A verdade revelada: Como começar a empreender sem ter dinheiro [presente no final]

February 10, 2019

Essa é a pergunta que mais recebo sobre ter um negócio próprio…

 

Seguida de “Como vou começar, se não tenho dinheiro?”

 

 

 

 

 

Enquanto realmente seja verdade que um capital disponível, começar já com a estrutura perfeita e uma equipe engajada com o projeto possa tornar mais fácil a jornada de começar a empreender, não ter dinheiro NÃO é uma desculpa!

 

 

Há não muito tempo atrás, meu irmão caçula, Tiago, entrou no meu escritório com um olhar decidido e uma expressão em seu rosto que eu nunca tinha visto!

 

 

Conhecendo-o desde a barriga da minha mãe, e sabendo que ele sempre tem rompantes criativos (se você me acha sonhadora demais, depois de conhecer ele vai me achar até normal), não pensei que fosse muita coisa.

 

 

Mas dessa vez eu estava errada…

 

 

Quando ele começou a falar, me contive para não deixar transparecer a minha empolgação.

 

 

Ele tinha ido até o meu escritório para me contar que havia tomado uma decisão: iria se tornar um investidor.

 

 

E, veja bem, ele não havia dito que queria, mas sim que seria.

 

 

Você deve estar se perguntando “Mas, por que é importante ele dizer que seria e não que queria?”.

 

 

Bom, se você ainda não sabe, mais cedo ou mais tarde vai descobrir que quem quer nunca faz nada.

 

 

Todo tipo de resultado possível neste mundo que vivemos só acontece para quem decide fazer acontecer.

 

 

E como ele decidiu, sabia que podia contar comigo no que precisasse.

 

 

Mas, afinal, quem é o meu irmão?

 

 

Vamos lá…

 

 

O Tiago é um rapaz de 21 anos, que parou de estudar no 1º ano do ensino médio e está em uma fase do tratamento da bipolaridade de construir a sua estabilidade emocional.

 

 

Ou seja, qualquer pessoa que soubesse esses fatos poderia chegar a conclusão de que seria mais trabalhoso para ele ser o que quer que fosse que exigisse uma performance diferenciada, mais ainda ser investidor, certo?

 

 

Eu poderia lhe dizer então quando me procurou para contar que seria investidor que isso é difícil, que precisa de dinheiro, que ele estava sonhando muito alto…

 

 

Mas a minha resposta foi apenas uma: você precisa de um plano.

 

 

Veja bem, como eu te disse no começo desta lição, não ter o dinheiro é apenas um pequeno obstáculo, mas não o suficiente para impedir ninguém de empreender.

 

 

Por outro lado, investir sem ter o dinheiro, ah, agora sim, isso é impossível!

 

 

Será mesmo?

 

 

 

 

[SE O SEU POR QUE FOR MUITO FORTE, O COMO SERÁ MOSTRADO]

 

A frase dele talvez não seja bem essa, mas um dos meus mentores, T. Harv Eker, autor best-seller e criador do maior treinamento de Educação Financeira do mundo, o MMI, fala no seu livro O segredo da mente milionária que quando você verdadeiramente toma uma decisão de realizar algo, o meio para isso se tornar realidade aparece.

 

 

 

 

“Mas, como assim, aparece, Luíla?”

 

Se está passando pela sua cabeça que algo magicamente vai cair no seu colo (se estiver esperando por isso, pare de ler este artigo agora mesmo, ele não é para você), as suas chances de ter sucesso são bem perto de zero!

 

Desde que eu li o livro do Harv, sempre carreguei essa máxima comigo em relação a negócios. Mas foi lá no MMI que eu percebi que isso também funciona para investimentos.

 

Mesmo assim, eu tenho hoje algumas fontes de renda e consigo tirar do meu orçamento o capital para começar um negócio próprio, isso é verdade.

 

Porém, nem sempre foi assim…

 

[Comece com o que tem]

 

Desde os 8 anos de idade eu estava sempre procurando uma forma de fazer o meu próprio dinheiro. Nesta época, inclusive, o Tiago era meu sócio.

 

Nós recolhíamos materiais recicláveis nas casas da nossa rua e vendíamos em um centro de coleta que tinha no bairro onde crescemos.

 

Como você já deve ter imaginado, este nosso primeiro negócio não exigiu investimento algum a não ser o nosso tempo.

 

Nos anos seguintes, descobri algumas outras formas como vender chup-chup - sacolé ou geladinho, em algumas partes do país, e que, esse sim exigia um investimento que conseguimos através de um empréstimo familiar-, fabricar e vender bijuterias e outros.

 

Mas, foi no início da adolescência que eu descobri a forma mais poderosa (até então) de começar um negócio quando você não tem dinheiro: vender para alguém.

 

Neste caso, eu pedi para minha mãe fazer um cadastro em uma empresa de Venda Direta para eu começar a trabalhar com isso, já que eu só tinha 12 anos.

 

Aprendi muito, e mais tarde, voltei a atuar neste mercado por mais um tempo. Desta vez, como renda extra.

 

Mesmo assim, eu ainda não estava satisfeita. Primeiro porque eu queria um negócio meu. Segundo porque eu não me identificava com o mercado de cosméticos.

 

É claro que não vivemos em um mundo onde fazemos apenas o que queremos. E que o mercado de cosméticos é um dos mais promissores do país.

 

Mas, existem alguns pilares para um negócio bem sucedido, como eu explico na série de vídeos Empreender com um plano, e realmente se identificar com o que faz é um deles.

 

Foi então que eu me encontrei no Marketing Digital. Ainda no final do Ensino Médio eu comecei a explorar essa possibilidade que, até então, era uma novidade no Brasil.

 

Depois de um tempo, descobri que havia pessoas desde a década de 1990 fazendo muito dinheiro na internet.

 

Ali comecei a entender que o mundo estava mudando, e as possibilidades são infinitas!

 

Não era mais preciso ter um ponto físico, vários funcionários e uma grande estrutura para começar a empreender. Basta um celular e uma conexão de internet. Com um computador fica ainda melhor.

 

Mas, ainda sim, percebi que poucas pessoas até hoje tem o conhecimento de como ter um negócio de sucesso.

 

E, foi naquela conversa com o Tiago que finalmente entendi o porque muitas pessoas que tem todas as condições favoráveis para serem empreendedoras e até mesmo investidoras não começam.

 

“Como começar a empreender sem ter dinheiro?” não é um problemas para esse grupo, pois se eles não têm, sabem como conseguir.

 

Afinal, o que então, leva essas pessoas a ignorar essa possibilidade?

 

Depois de conversar com várias das centenas de pessoas que todos os meses me dizem querer começar um negócio mas não ter o dinheiro, percebi que o problema dos dois grupos eram os mesmos:

 

  • Medo de dar errado;

  • Insegurança;

  • Incerteza.

 

Então, me dei conta de que apenas uma coisa conseguiria ajudá-los a superar esses bloqueios e limitadores que os impediam: empreender com um plano.

 

[PLANEJE PARA O SUCESSO]

 

Mas, para planejar algo é preciso sair da linha de frente, parar tudo que se está fazendo e se dedicar exclusivamente.

 

Afinal, será que vale a pena mesmo fazer isso para criar um plano?

 

Bom, neste infográfico eu te mostro exatamente 7 motivos para você criar um plano antes de agir.

 

 

PARA DEFINIR UMA DIREÇÃO E SUAS PRIORIDADES

 

Quem me acompanha no Instagram e no YouTube sempre me ouve falar que sucesso é um conceito pessoal. Cada pessoa tem sua própria definição de sucesso.

 

Pode ser que para você, sucesso seja ganhar R$ 20.000,00 por mês e para mim seja trabalhar de onde eu quiser no mundo, como eu faço hoje.

 

Por isso, a primeira coisa que criar um plano permite é definir o que você considera que, se alcançar com esse projeto ou negócio, fará com que essa jornada seja bem-sucedida.

 

A partir da clareza disso, você conseguirá, então, definir a direção que precisa seguir e quais são as suas prioridades.

 

 

PARA ESTAREM TODOS NA MESMA PÁGINA

 

Existe uma única coisa que causa a maior parte das:

 

  • Frustrações;

  • Mal-entendidos;

  • E decepções

 

do mundo: EXPECTATIVAS

 

É absolutamente normal uma pessoa ter uma expectativa X em um relacionamento de qualquer tipo - profissional, comercial, amizade, amoroso, etc - e a outra ou as outras terem uma expectativa completamente diferente!

 

Isso acontece porque cada um de nós temos uma visão pessoal e individual de mundo.

 

Por isso, é muito importante alinhar as expectativas de todas as pessoas envolvidas no seu negócio. E um plano facilita muito para fazer isso.

 

PARA SIMPLIFICAR AS DECISÕES

 

O obstáculo mais comum de qualquer pessoa, especialmente empreendedores, em direção aos objetivos é errar o caminho.

 

Como assim, Luíla?

 

Bom, nós tomamos de 400 a 1.000 decisões todos os dias. Isso quer dizer que quanto menos decisões precisarmos tomar, melhor.

 

É por isso que empreendedores de sucesso, como Bill Gates, Steve Jobs, Mark Zuckerberg, sempre são vistos com o mesmo tipo de roupa: para eliminar a necessidade de tomar ao menos a decisão sobre o que vestir.

 

O problema é que muitas das vezes é impossível fugir delas…

 

De acordo com uma pesquisa do Neuromat, o nosso cérebro sempre busca as informações que temos baseadas em experiências anteriores para tomar as decisões.

 

E aqui é que tudo costuma dar errado!

 

Por que? Vejamos.

 

E se a decisão que você precisa tomar é a primeira que você toma na sua vida sobre esse assunto?

 

Ou pior… E se, todas as vezes anteriores que você tomou uma decisão sobre isso, você fez a escolha errada?

 

É aqui que o plano salva a sua vida! Pois, como ele já tem detalhado o que precisa acontecer, o que você precisa fazer para isso acontecer e quais os recursos necessários para que você aja, sua decisão precisa ser baseada nesses 3 aspectos.

 

Gravei um vídeo sobre como decisões difíceis. Se você tem dificuldade em tomar decisões, você precisa assistir aqui.  

 

 

PARA DIRECIONAR OS ESFORÇOS E RECURSOS

 

E, como tudo neste mundo está conectado, o 4º motivo está diretamente relacionado ao anterior, já que a maior parte das decisões que precisará tomar são sobre os esforços e recursos necessários para o seu plano de negócio.

 

O plano, então, serve como o guia para as dúvidas que podem surgir na jornada e para te ajudar a programar tudo de forma integrada, aumentando a sua produtividade e acelerando os seus resultados.

 

E isso acontece por várias razões, mas a principal é que um plano ajuda a evitar desperdícios de tempo, dinheiro e todos os recursos necessários para o seu negócio.

 

PARA COMUNICAR A MENSAGEM

 

No segundo motivo dessa nossa lista de razões para você ter um plano e como ele aumenta suas chances de ter um negócio de sucesso, falamos sobre como é importante todas as pessoas que estão com você nessa jornada terem a clareza da direção que precisam tomar.

 

Mas, como fazer isso?

 

Você vai precisar comunicar isso para elas.

 

E, o fato de você ter um plano permite mostrar de forma muito clara e objetiva para essas pessoas os objetivos do negócio, e, mais ainda, quais as responsabilidades de cada um para que tudo isso dê certo.

 

 

PARA SE POSICIONAR MELHOR

 

Empreendedores de sucesso tem uma coisa em comum com atletas profissionais: a mentalidade de conquista.

 

Esses dois grupos estão sempre buscando uma forma de aperfeiçoar suas habilidades e competências para melhorar seus resultados.

 

Além de terem também a clareza de que esses resultados são responsabilidade de uma única pessoa: ele mesmo.

 

Mesmo assim, infelizmente, não estão imunes às coisas que estão fora do seu controle.

 

O mundo que vivemos é de causa e efeito. Toda ação feita por uma pessoa trás consequências. E, raramente, só a pessoa que toma a decisão ou a ação é a única pessoa que tem que conviver com as consequências do que fez.

 

Por isso, seria muito inocente ignorar as possibilidades de acontecerem coisas que podem nos afetar, mesmo que tenham sido feitas por outras pessoas.

 

O grande segredo é saber como lidar com isso quando elas acontecerem.

 

E aqui o plano te salva mais uma vez!

 

Pois ele também inclui algumas possibilidades de reações a imprevistos que podem surgir no meio do caminho.

 

E mesmo que você não tenha previsto que isso poderia acontecer quando estava planejando, o simples fato de servir como guia das suas decisões, como falamos no motivo 3, te permite se posicionar da melhor forma possível diante o que tenha acontecido.

 

Em outras palavras, ter um plano aumenta drasticamente as suas chances de ter sucesso nessa empreitadas.

 

 

MEDIR O PROGRESSO

 

O poder das metas e objetivos claros é inegável. Já falamos sobre isso nesta aula gratuita.

 

Por outro lado, a este ponto você já percebeu que simplesmente ter uma meta não garante que você vai conseguir realizar.

 

Por isso, o seu plano vai ter uma coisa a te ajudar a continuar mesmo que tudo pareça estar dando errado.

 

Existe um segredo supremo para manter a motivação apesar de todas as dificuldades e obstáculos: ganhar.

E no seu plano vai ter exatamente o que te mostra que você teve uma vitória, mostrando que você está no caminho certo. É o que chamamos de métrica.

 

As métricas te mostram que você está progredindo na sua jornada e, inclusive, te permite analisar o que está dando certo e o que precisa ser ajustado nas suas atividades.

 

 


 

Mas, afinal, como criar esse tal plano?

 

Bom, para te ajudar a planejar o seu negócio, preparei uma série muito especial no YouTube, onde mostro detalhadamente como criar um plano de negócio de sucesso.

 

Não importa se você já tem um negócio ou se quer começar a empreender.

 

Clique aqui para assistir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A verdade revelada: Como começar a empreender sem ter dinheiro [presente no final]

February 10, 2019